Educação e Tecnologia

Tudo que está relacionado a educação e a tecnologia farão parte deste blog.

domingo, 18 de outubro de 2009

O software para a Educação Infantil


O Software para a Educação Infantil
Algumas considerações sobre o uso de softwares na Educação Infantil


           Cada dia mais vem se desenvolvendo a indústria do software destinado à Educação Infantil. Por incrível e contraproducente que pareça, o mercado está inundado de programas dito educativos, destinados à crianças de 18 meses ou até menos!

Uma grande parte dos produtos comerciais possuem características muito heterogêneas, muitos são traduções de outros idiomas, sem adaptações às características de nossa realidade; outros ainda, limitam-se a utilizar algum personagem da televisão ou cinema, de sucesso entre as crianças pequenas.

A primeira tarefa é a identificar a concepção teórica de aprendizagem que está subjacente a ele, pois, para que um software seja educativo, deve ter sido concebido segundo uma teoria de como o sujeito aprende, de como se apropria do conhecimento.


Mesmo sem levantar a questão da necessidade, conveniência ou não desse uso, já que não é o objetivo principal desse artigo, a pergunta que devemos fazer é " podem esses programas ser chamados de educativos" em que vão poder ajudar para que os objetivos educacionais sejam atingidos, a aprendizagem que se adquire com seu uso pode ser transferida para outras instâncias educativas ou situações da vida real?


Na escola, cabe ao professor em conjunto com a coordenação pedagógica e àqueles que trabalham com informática aplicada à educação determinar os "supostos benefícios" do material.

Considerações


Apresentação do produto:

O primeiro cuidado é não se deixar envolver pela apresentação do produto. A utilização de frases de impacto, cores vistosas, descrições que lembram contos de fadas, não passa logicamente do uso dos ditames da publicidade, pois são postos no mercado para vender e bem !


Indicação para faixas de idade muito amplas:


Não confundir o fato de que um bom programa educativo deve ser adaptável a diferentes níveis de desenvolvimento com aqueles que apregoam usos por crianças na faixa de "2 a 7 anos". Em muitos casos o que vai se encontrar é que o software não foi construído para nenhuma idade determinada, pois se o fosse, seria praticamente impossível abranger atividades que estivessem de acordo e fossem interessantes para uma faixa tão ampla de idade.


Identificação da Modalidade do software:


  • exercício e prática
  • jogos
  • simulações
  • hipermídia
  • tutor inteligente
  • outra: qual?


Aspectos pedagógicos:


O software contempla aspectos motivadores?


Procure identificar quais dos aspectos citados abaixo são enfatizados pelo software:


  • memorização de conteúdos
  • atenção / concentração
  • pensamento lógico
  •  resolução de problemas
  • combinação de vários aspectos


Qual o tratamento que é dado ao erro? Permite que a criança aprenda com seus erros ou apenas verifica se alguma coisa "passada" pelo professor foi assimilada?


Permite a intervenção do professor como agente de aprendizagem, ou seja, permite a intervenção do professor ou se apresenta como autônomo?


Se o software apresentar-se como autônomo, prescindindo do professor, da interação com os alunos, como sendo adaptável a qualquer realidade e situação sem a necessidade do professor, tem como fundamento o ensino programado, no qual a padronização "promove o ensino" de qualquer conteúdo, sem nenhuma problematização.


Quais os níveis de atividades que predominam no software?


· Seqüenciais- as atividades procuram apenas transferir informação? Nesse caso, o objetivo é apresentar o conteúdo para que o aluno memorize, de modo a poder repetí-lo.


·Relacionais- Procura a aquisição de determinadas habilidades, permitindo que o aluno faça relações com outros fatos ou outras fontes de informação. A ênfase é dada ao aluno e a aprendizagem se processa somente com a interação entre esse e a tecnologia.


·Criativo, Aberto- Associado à criação de novos esquemas mentais, possibilita a interação entre pessoas e tecnologias compartilhando objetivos comuns, levando a um aprendizado participativo. Normalmente estes softwares permitem modificações e adaptações de acordo com as necessidades do professor.


Em relação ao conteúdo:


  • verificar se apresenta algum tipo de preconceito religioso, racial ou de sexo;
  • apresenta condutas violentas ou promove atitudes contrárias aos valores do projeto educacional da instituição onde vai ser utilizado?
  • o conteúdo é adequado e atrativo à idade a que se dirige o programa?
  • apresenta múltiplos caminhos para a solução do problema?
  • apresenta diferentes alternativas de uso para que não se torne cansativo para o aluno em pouco tempo?
  • trata de temas que não fiquem obsoletos em curto prazo?
  • os conteúdos e as atividades respondem às necessidades de ensino- aprendizagem dos níveis e áreas do conhecimento a que se dirige?

Aspectos técnicos:


  • as telas são bem diagramadas?
  • os recursos de animação são de boa qualidade?
  • os recursos de som são bem utilizados?
  • o tempo de resposta é satisfatório?
  • todas as opções estão implementadas?
  • as instruções são apresentadas claramente?
  • apresenta help-desk?
  • contém material de apoio para o professor?
  • pode ser utilizado em rede e em conjunto com a Internet?
  • é compatível com o hardware da instituição?
  • apresenta recursos de hipertexto e hiperlink?
  • qual a mídia utilizada?


Vemos que avaliar um software para uso educativo exige muito mais do que conhecimento sobre informática exige conhecimentos sobre as teorias de aprendizagens, concepções educacionais e práticas pedagógicas, técnicas computacionais e reflexões sobre o papel do computador, do professor e do aluno no contexto educacional.

Muito do que escrevemos neste texto aplica-se a qualquer tipo de software educativo, não só aos destinados à Educação Infantil. Mas, como pretendemos escrever outro texto mais detalhado sobre software para outros níveis de ensino, optamos por colocar esse título.


Como sua instituição está avaliando o software que utiliza? É importante que conscientizemos as instituições e seus educadores que a escolha de software educativo está intimamente relacionada à proposta pedagógica que é desenvolvida. Se a instituição não estiver atenta a todos esses fatores, está usando o software tal como o livro didático, que muitas vezes não tem nada de educativo, além de gastar muito dinheiro que nada vai acrescentar aos seus propósitos pedagógicos.


Bibliografia:

SEABRA, Carlos - Software educacional e telemática: novos recursos na escola
SILVA , Dirceu - Informática e Ensino: visão crítica dos softwares educativos e discussão sobre as bases pedagógicas adequadas ao seu desenvolvimento



3 Comentários:

Blogger Juliana Castro disse...

Oi Rosilene,interessantíssimo esse tema e realmente é importante ter-se cuidado em relação a esse material, que muitas vezes passa pelo deslumbramento da tecnologia. Você deu um roteiro muito detalhado para se analisar um software educacional.Parabéns, vai ser muito útil. Abraço

19 de outubro de 2009 05:11  
Anonymous Anônimo disse...

horrível esse artigo, pois não revela o novo senário atual dos softwares educacionais, projetos para atender essa demanda.

12 de agosto de 2010 06:21  
Anonymous software helpdesk disse...

Informações interessantes e úteis. Saudações.

14 de maio de 2014 01:16  

Postar um comentário

Pessoal, deixe seu comentário?

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Início